Fergie concede entrevista a sites brasileiros - BEPClub
Hey, psiu! Nossa página no facebook mudou, clique aqui para curtir a nova.

Fergie concede entrevista a sites brasileiros



Ontem (06) Fergie concedeu algumas entrevistas por telefone a algumas mídias brasileiras como o Portal POPline e o site do Hugo Gloss. As entrevistas foram ao ar nos respectivos site hoje (07) e você pode conferir um resumão aqui no BEPClub.




Oi, Fergie, como vai?
Olá, estou bem e você?

Tudo ótimo! Seu novo single “Life Goes On” está aí bombando e é maravilhoso! Qual foi sua inspiração para a música?
É como se fosse uma conversa no espelho., meio que tendo uma conversa com você mesma, sabe, com aquela voz na consciência. Eu quis fazer algo totalmente diferente de “M.I.L.F. $” e “L.A.LOVE (la la)”, quis mostrar um lado mais vulnerável de mim porque tem mais disso vindo no álbum. É muito importante que as pessoas saibam que meu álbum não é uma coisa só e é tão variado, assim como foi o “The Dutchess”.

E tem o clipe de “Life Goes On” a caminho, você já mostrou alguns fotos na praia… Quando ele será lançado? O que os fãs podem esperar?
Sim, eu só estou esperando finalizarem a edição. Talvez hoje ou amanhã, assim que eles terminarem a gente posta. Pode sair a qualquer dia agora, está vindo… Nós filmamos numa costa paradisíaca na Califórnia, ficou um clipe bem da natureza, é uma vibe mais natural…

Algumas pessoas têm comparado “Life Goes On” a “Big Girls Don’t Cry”. O que você acha dessa comparação?
Faz sentido, porque eu escrevi essa com Toby Gad, que foi com quem eu também escrevi “Big Girls Don’t Cry”, e eu tenho duas outras canções com ele no álbum, uma chamada “Save It For Morning” e outra “Love Is Pain”. Ele é meio que meu terapeuta, me sinto muito confortável quando escrevo com ele, a gente vai bem fundo e faz letras mais viscerais, em oposição a algumas músicas que tem meio que um humor nelas.

E dez anos se passaram desde o seu primeiro álbum. Como você vê a indústria fonográfica nos dias de hoje, na era da internet e das plataformas de streaming?
Bem, eu tento constantemente achar tempo para usar minhas redes sociais e postar ao máximo. Eu estou melhorando nisso, mas ainda tenho mais pra aprender, porque isso não existia quando eu comecei [a carreira], foi tudo novo, então isso é um desafio para mim… Especialmente porque eu tenho o Axl Jack [filho], sou esposa, viajo para fazer shows e tento achar tempo para finalizar o álbum. Às vezes eu sou muito boa, posto muita coisa, mas depois fica um silêncio porque eu realmente não tenho tempo. É um desafio constante para mim que eu amo e me divirto. É algo novo ter que achar tempo para isso.

Ah, que ótimo! Você já disse que esse álbum é mais emotivo e autobiográfico. Como o fato de você ser mãe agora influenciou em suas novas músicas?
Hum… Bem, eu acho que o que foi diferente para mim é que eu posso passar um mês focada dentro do estúdio. Sempre que como, durmo, respiro é tudo sobre música. Fora isso, eu tenho que malhar, levar meu filho na escola, cuidar da casa, trabalhar nas edições dos vídeos, enfim, fazer um monte de coisas diferentes de uma só vez. Então isso toma mais tempo. É muito frustrante essa demora, eu quero ser capaz de produzir coisas novas de forma mais rápida, mas simplesmente não posso. Não quero deixar passar qualquer coisa, mesmo que esteja ok ou que eu não sinta que esteja autêntico. O que estou querendo dizer é que eu escrevo nos meus diários – sim, sou old school, gosto da caneta no papel -, e eu desenho e componho algumas músicas de forma mais discreta, na maioria das vezes. Depois, eu gosto de reunir e trabalhar em colaborações…

Por falar nisso, sua colaboração com Nicki Minaj vai estar mesmo no álbum?
[em tom de suspense] Você terá que esperar pra ver…

Hahaha! Mas o álbum tem outras colaborações?
Tem sim… Eu tenho algumas surpresas!

E você ainda continua com o The Black Eyed Peas, certo?
Sim, eu sempre serei um dos membros do BEP.

O Will.I.Am disse recentemente numa entrevista que o grupo lançará um “novo projeto” em 2017. Você estará nesse projeto?
Eu não sei, eu não sei… Sei que somos todos seres criativos e amamos muito uns aos outros, e sei que todos estão fazendo músicas.

Então podemos esperar músicas novas do grupo em breve?
Olha, quer saber, pergunte a ele. [diz rindo]

Ok, ok… Vamos falar do Brasil, você já esteve aqui tantas vezes… O que você mais ama no nosso país?
OMG! Açaí?! Nossa, é tão bom… e nós trouxemos essa comida típica daí para nossa casa. Na verdade, existe alguns lugares aqui onde moro, em Los Angeles, que vende açaí e meu filho ama!

OMG!
Ele sempre quer parar pra comprar açaí.

Ah, que maravilhoso!
Ele quer levar açaí pra escola, ele ama! Então, temos uma tradição brasileira em casa. Hahahah!

E o que você achou da reação dos fãs brasileiros com as músicas novas?
Eu me sinto tão agradecida com meus fãs brasileiros, mais que qualquer outra coisa no mundo, porque eles são tão incríveis e tão leais a mim, tão maravilhosos, amáveis e apoiadores. Sou muito agradecida e abençoada de tê-los na minha vida. Às vezes, a gente se sente pra baixo, meio vulnerável, sentindo a negatividade das pessoas e eu apenas leio as mensagens que eles me mandam e isso faz meu dia melhor.

Há boatos de que você estaria negociando para vir ao Rock in Rio no ano que vem. Isso é verdade?
Uhhhh! Eu adoraria, é claro!

Você vem mesmo?
Pergunte aos organizadores. Eu adoraria!

E você vai sair em turnê no ano que vem?
Sim, sairei em turnê ano que vem.

Então você vem ao Brasil, certo?
Sim, tipo, estou muito animada para ir ao Brasil e levar Axl Jack e toda a família. Vamos ao Brasil, yaaay!

Hahaha, ah que ótimo! Pra finalizar, pode mandar uma mensagem aos fãs brasileiros?
Quero dizer que estou com muitas saudades e mal posso esperar para vê-los de novo. Muito obrigada por esperar, pela positividade e por sempre me apoiar. Vocês estão no meu coração.

Ótimo, Fergie, muito obrigado!
[diz em português] Obrigada.


Confira agora a entrevista ao site POPLINE

Antes de tudo, o povo quer saber: você cantou no Rock in Rio de Lisboa, podemos esperar você no Rock in Rio do Brasil?
Fergie – Eu espero que sim! Eu fiz alguns festivais e o Rock in Rio é meu favorito. Eu amo o Rock in Rio.
As pessoas querem você aqui!
Siiiim! Eu mal posso esperar para fazer show no Brasil, porque eu tenho os melhores fãs aí. São muito maravilhosos e leais. Eu sou muito grata e abençoada pelos fãs brasileiros. Realmente, eles fazem meu dia. Eu sou muito grata de verdade.
“M.I.L.F. $” e “Life Goes On” são muito diferentes. O que podemos esperar do “Double Dutchess”? 
Esse é o ponto, porque eu quero apresentar estilos diferentes. Meu álbum não é só “Life Goes On”, nem só “M.I.L.F. $”. Tem de tudo. Esse é o ponto. Eu realmente queria misturar as coisas e mostrar diferentes facetas. É como fazer uma comida: você mistura diferentes ingredientes, sabores, e cozinha. Com “Life Goes On”, quero mostrar um lado mais vulnerável, sabe? É uma parte de mim também. Eu sou muito essa garota, e tem mais desse lado emotivo no álbum, a partir de experiências pessoais de vida. E esse é só meu segundo álbum. Claro que tive quatro álbuns com o Black Eyed Peas, e foi maravilhoso, mas é totalmente diferente. É mais diversão, e claro que eu gosto de me divertir. Mas nesse meu segundo solo é a oportunidade de refletir minha jornada e trazer as pessoas para mais perto de mim.
E quando vai sair o clipe de “Life Goes On”?
A qualquer momento. Estou esperando pela edição final. Acredito que saia nos próximos dias.
Charlie Puth disse que você tem uma nova “My Humps” no álbum. Concorda?
(risos) Ai meu Deus! Eu não sei! (risos) Vocês vão ter que ver.
As pessoas falam com muito carinho de seu primeiro álbum, “The Dutchess”, e o novo se chama “Double Dutchess”. Eles têm algo em comum, além do título?
(risos) Agora é o dobro de mim! Não… estou brincando. É só uma piada. O que tem em comum é que ambos são uma reunião de diferentes estilos: hip-hop, rock, pop, reggae. Eu diria que isso é o que ambos têm em comum, porque trazem diferentes lados meus. E tudo isso sou eu. Se você gosta de mim, provavelmente vai gostar desse álbum novo. Se não gosta… (risos) Eu espero que você ame!
Vai ter alguma participação no álbum?
Siiiim!
Está todo mundo falando sobre Nicki Minaj. É verdade?
Eu ouvi isso também! Não sei! (risos)
Misteriosa!
(risos) Eu tenho algumas coisas preparadas. Vocês vão ver.
O que você pode me dizer sobre o álbum que ainda não falou em nenhuma outra entrevista?
Hum, vamos ver. (pausa) Eu gravei um clipe para uma música chamada “Just Like You”, sobre uma relação infeliz. Giovanni Bianco está envolvido, e Bruno [Igloti] também.
Sim, Bruno, brasileiro!
Sim, brasileiro! É o diretor que fez um clipe da Anitta, na verdade, alguns clipes da Anitta, que eu amei. Eu amo Anitta. Amo eles trabalhando juntos. Sim, eles também dirigiram o ensaio fotográfico para o encarte do meu álbum, então vocês vão ter mais da minha parceria com Giovanni Bianco em breve.
Esse álbum vai ser o seu primeiro após se tornar mãe. Isso afeta sua carreira e suas decisões, em qualquer nível?
Bem, sim, porque Axl Jack está em primeiro lugar, independente de qualquer coisa. Eu assumi isso. Eu tenho que balancear as coisas, porque ele é muito importante para mim, mas também tenho a carreira. Sou mãe, sou esposa, preciso de tempo para mim, para cuidar da saúde, malhar, dormir, ver os amigos, etc… (risos) São muitas coisas para conciliar! Estou passando por isso pela primeira vez. Para gravar um álbum e ir para o estúdio, tendo um filho, sei que tenho que acordar três horas antes.
Eu imagino.
(risos) Por isso que fiz “M.I.L.F. $” dessa maneira: chamei um monte de mães e botei num jardim. Ainda estou tentando descobrir minha linguagem, como mãe.
Você fez um chat no Facebook recentemente, e falou sobre o show que fez com Black Eyed Peas em Ipanema em um Ano Novo. Eu estava lá e foi insano! Você sente falta de cantar com eles?
Claro! Meu Deus, esse foi um dos melhores momentos de toda minha vida! Eu amo os caras e espero que a gente possa fazer isso de novo no futuro.
É verdade que o Will.i.am colaborou com seu álbum novo?
Absolutamente! Claro.
A gente ouve falar sobre você fazendo esse álbum desde 2014. Por que está demorando tanto?
(risos) Bem… Bem… Eu voltei para o estúdio, procurando algo forte, algo que funcionasse, compondo, procurando meu estilo… e isso não aconteceu. (risos) Eu demorei um tempinho, mas também porque marquei muitos shows, lancei um single, que amo, e queria lançar o álbum logo, sim, mas não estava pronto simplesmente. Não estava certo. Não me arrependo de ter demorado. De verdade, não fico pensando “ah, queria ter terminado em tal prazo…”. Não. Eu desejo que, quando saia, gostem as pessoas ou não, eu tenha certeza que é o álbum que eu queria fazer. Que não fique aquele desejo de fazer retoques e mudar algo.
Mas ele está finalizado agora, certo?
Sim, sim!
Para terminar a entrevista, como seria um 2017 ideal para você?
Lançar meu álbum, fazer uma turnê linda, estar com minha família, ter um tempinho livre para curtir uma after party… Aí fazer outro show, e ter um dia de folga de novo… (risos) e, depois, entrar em estúdio novamente.
E vir ao Brasil, por favor, né!
Absolutamente! Tá de brincadeira comigo? Eu quero muito ir ao Brasil! Os fãs mais maravilhosos estão aí. Eu sinto muito o apoio dos brasileiros sempre. É meu público favorito no mundo. Há muito amor aí.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.