Hey, psiu! Nossa página no facebook mudou, clique aqui para curtir a nova.

Taboo fala sobre projeto solo em entrevista




Recentemente o Taboo concedeu uma entrevista à revista americana, Vegas Seven, o cantor falou sobre seu trabalho como Dj e sobre seu álbum solo. 

Confira abaixo a entrevista completa. 

O que é o 'Taboo Experience'? 
Consiste em tocar, dançar e interagir com a platéia ... Esses são os meus maiores incentivos e maiores bens que eu trago como um performer. Eu não queria ser rotulado como apenas um lado de entretenimento. Eu amo a forma de arte de soltar uma música e ver a reação do público e, por isso mesmo, ir em frente à cabine do DJ e interagir com o público e fazer freestyle, ou ter a multidão pulando com o meu próprio material. Esta é a energia que sempre prosperou no meu grupo. 

Quando você começou a discotecar? 
Algo em torno de oito meses. 

Isso é muito recente. Qual foi o seu processo de aprendizagem? 
A primeira vez que fiz isso, Apl levou seus equipamentos de DJ na estrada e levou sua configuração do Traktor, então eu peguei isso e comecei a mexer. Quando cheguei em casa, eu comprei alguns Cd’s, e meu filho, Josh, que começou a atuar como Dj há cinco anos, foi o único que me disse como usá-lo, então comecei a praticar. 

Porque você acha que tantos músicos estão indo para trás das Pick ups, incluindo outros membros Black Eyed Peas? 
Eu realmente não posso falar por Apl ou Will, porque eles começaram por razões diferentes, mas por mim afirmo que foi por que eu amo tocar. Ser capaz de criar o ritmo na noite através de Djsets e seleções de sons, escolhendo as músicas que eu quero que as pessoas curtem e lotem a pista de dança comigo, isso é um dom. 

Quando as pessoas vierem ouvir você tocar, haverá canções do Black Eyed Peas, ou vai ser algo totalmente diferente? 
Eles vão ouvir vários materiais originais que eu tenho trabalhado. E os mais recentes e as musicas mais “sexys” que estão sendo tocadas por aí à fora porque eu toco para mulheres, gosto de suas reações, eu amo os caras, também, porque os caras enlouquecem, mas na realidade é que é difícil fazer as mulheres dançarem, e se eu posso fazê-las gritar e se divertir, então é isso que me faz sentir que estou fazendo o meu trabalho. Então, eu toco a música que realmente se conectam com mulheres e meu próprio material que eu tenho orgulho e que eu sei que quando ele finalmente sair, as pessoas vão se animar para tê-lo. 

Quanto do seu material solo inédito você toca? 
Umas três ou quatro canções ou faixas, apenas a batida que eu estou incorporando no meu álbum, esse tipo de coisa. Eu gosto de sempre trazer algo inovador. Mesmo que eles não saibam a batida, se a batida em si for fraca, as pessoas vão enlouquecer. 

Houve rumores que você estaria trabalhando em seu álbum solo há alguns anos. Quando vamos poder ouvi-lo? 
Agora em 2012, a ação está sendo implementada. Na verdade, estou levando isso a sério e criando conteúdo que vai surpreender muita gente e manter todo mundo em alerta e querendo mais. 

E as lembranças favoritas de Las Vegas? 
Eu acho que está chegando. Estou comemorando meu aniversário em Las Vegas em 14 de julho, então eu acho que poderá ser o meu momento favorito. Então, eu estou pulando até agora. 

Você vai estar tocando naquela noite, também, certo? 
Talvez, todo mundo pode trazer bolo de aniversário e balões. Sim, eu estarei tocando. Tragam presentes de aniversário [risos]! Eu aceito a Best Buy e cartões da Apple para o meu MacBook!


Confira o scan da revista:


9 comentários:

Tecnologia do Blogger.